novembro 24, 2020 8:56 pm

PASSARELAS EFICIENTES – ACESSIBILIDADE E REDUÇÃO DO NUMERO DE ATROPELAMENTOS

Passarela de Pedestre - Praça Concórdia em Resende/RJ

A escassez de passarelas de pedestres,  mesmo nas grandes cidades, tem sido um dos fatores que sustentam os altos índices de atropelamento. Centenas de cidades e vilarejos no interior do Brasil são cortadas por rodovias e na maioria delas este importante dispositivo de segurança não existe.

A passarela é um recurso viável para promover a mobilidade em uma área de tráfego intenso e sua construção deve considerar o deslocamento dos pedestres quanto à localização de pontos de ônibus, do comércio, de supermercados, igrejas, escolas e das moradias ao longo da via.

Para construir as passarelas é cada vez mais comum o uso de peças pré-fabricadas, tanto em aço como em concreto. A alternativa racionaliza mão de obra, reduz o tempo de execução das obras e permite vencer grandes vãos sobre rodovias, vias expressas e ferrovias.

A passarela também precisa ser atrativa ao pedestre quanto ao tempo que irá percorrer para chegar até ela e cruzá-la, frente à espera por uma oportunidade para driblar o tráfego de veículos para atravessar a pista.

A travessia pela passarela precisa ser amigável e para isso sua construção deve estar atrelada a um projeto urbano, que leve em consideração a concentração e a circulação de pessoas, para facilitar e promover mais segurança aos usuários, principalmente ao portador de necessidades especiais.

Nas grandes cidades, principalmente nas periferias e em bairros cortados por canais e pequenos corpos hídricos a implantação de passarelas facilita a circulação de pedestres, reduzindo os riscos de acidentes e principalmente o contato com aguas poluídas, principalmente as de esgoto à céu aberto.

Passarelas bem iluminadas e limpas são mais atrativas para pedestres e ciclistas que circulam pelos acostamentos e vielas. O Código de Trânsito brasileiro prevê e regula a utilização dos acostamentos por esses usuários, mas, diante da falta de barreiras que impeçam a travessia, muitas vezes, pedestres e ciclistas preferem expor-se ao risco enfrentando o tráfego.
O número de atropelamentos próximos a passagens especiais evidencia o aumento do risco, quando o pedestre desrespeita a sinalização e não opta pela travessia segura.

Passarelas compactas, providas de rampas sobrepostas e escadas é a sugestão que a ECOPONTES propõe para reduzir estes atropelamentos e chamar a atenção do usuário para sua utilização, além também de propiciar a transposição de córregos e canais urbanos com mais segurança.

Além de passarelas, a ECOPONTES também apresenta ao mercado ampla linha de produtos para travessia e transposição.

Tag: , , , , , , ,

Categorizados em:

Este artigo foi escrito porEcopontes


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *