Blog Ecopontes

cropped-image-1.png

Entre em Contato

BLOG ECOPONTES

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

AGRONEGÓCIO REGENERATIVO. Evoluir com sustentabilidade.

O aumento na produção agrícola e pecuária nos próximos anos deverá se conjugar com a demanda dos consumidores e as exigências ambientais, tudo isso implementado com muita tecnologia. Este será o caminho a trilhar.

Há uma demanda crescente pelo uso mais eficaz e produtivo de defensivos agrícolas e pela preservação ambiental, o que se reflete também em novas exigências das empresas de comércio exterior e das redes de varejo. Muitos já entenderam que é preciso começar a implementar uma série de tecnologias e inovações sustentáveis para estar bem posicionado no mercado no médio e longo prazo.

Sustentabilidade ambiental

A agricultura e pecuária de baixa emissão de carbono e a utilização de energias renováveis nas fazendas serão exigências de um mercado cada vez mais preocupado com a sustentabilidade ambiental, inclusive vindo a serem premissas básicas para liberação de crédito rural. O agronegócio está passando por uma revolução para se preparar para o futuro, o que envolve aprimorar a gestão e investir em novas tecnologias e políticas. Apesar do contexto econômico e social da pandemia, o agronegócio superou as expectativas no último ano.

A história de sucesso do campo nacional já marca quatro décadas. Nos últimos dez anos, o cultivo de grãos aumentou 72,5%, chegando a 257 milhões de toneladas na última safra, um recorde histórico. Neste ano, deverá ser batido um novo marco, com a colheita de 272 milhões de toneladas, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento.

Para 2030, o Ministério da Agricultura projeta um cenário com quase 370 milhões de toneladas de produção de grãos, o principal motor da agricultura brasileira. Esse avanço virá, sobretudo, do aumento da produtividade média, de 3% ao ano (percentual que se mantém consistente desde os anos 1970).

E a prática de produção sustentável tem sido fortemente implementada pelos produtores rurais empreendedores e inovadores. Basta verificar o espetacular aumento do plantio direto na palha (processo que revolucionou o preparo do solo, evitando a aração do terreno) e a ampla adoção de bactérias fixadoras de nitrogênio no solo a partir de inoculantes misturados às sementes de grãos na hora do plantio. Isso economiza bilhões de dólares em fertilizantes nitrogenados. Trata-se de algumas mudanças de enfoque. Os saltos de produtividade dos últimos 35 anos se deveram à genética de melhoramento, fertilização do solo e mecanização. Agora, o mundo rural avalia ações ligadas à biologia.

Agricultura regenerativa

São práticas que se inserem na chamada agricultura regenerativa, conceito criado há 40 anos nos Estados Unidos pelo pesquisador Robert Rodale, com a visão de associar a saúde do solo à saúde humana a partir da produção agrícola sustentável. O conceito assim colocado está fundamentado na eficiência produtiva, promovendo a reabilitação e a manutenção das culturas e do sistema de produção agropecuária, atuando a favor da biodiversidade, da preservação de matas nativas e do armazenamento de recursos hídricos.

Da fazenda à mesa, empresas de toda a cadeia alimentar já começam a se movimentar para as demandas do futuro.

A visão negativa sobre o agro brasileiro pode se tornar um problema competitivo dos grandes. O Brasil — incluindo as empresas do agro — terá de se esforçar para mostrar ao mundo que se importa com a preservação ambiental, empregando transparência extrema nas cadeias de produção e fiscalização séria para cumprimento das leis ambientais.

A meta de ter um agronegócio de excelente produtividade com emissão zero de carbono em 2040 deverá ser o objetivo do setor para que se possa alimentar o mundo de forma saudável, sustentável e competitiva.

Para tanto, é preciso pensar também nos meios eficientes de escoamento da produção agrícola. Veja-se que nossas pontes e mata-burros estão precários em muitos locais. Assim, não são aptos a receberem o trânsito de caminhões de alta capacidade de carga, os quais otimizam a logística rural.

Ecopontes Empresa Sustentável

A ECOPONTES, nos últimos anos, vem disponibilizando para o mercado uma variedade de pontes mistas que vem a solucionar de forma rápida e eficaz os problemas de infraestrutura das vias no interior do Brasil. Pontes mistas de fácil instalação, com elevada capacidade de carga e preços baixos. Emissão de carbono 50% inferior ao liberado pelas pontes totalmente de concreto.

Se você quer conhecer as diversas soluções oferecidas pela Ecopontes, baixe nosso catálogo de produtos! É simples, rápido e gratuito clique aqui para baixar.

DEIXE UMA OPINIÃO OU PERGUNTA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VEJA TAMBÉM ESTES ARTIGOS